Lista Discussioni

Crea Discussione

Aggiorna

Utenti Filtrati

Utenti Bannati

Notifiche

Mio Profilo

Cerca

Inepar Organizzazione Brasiliana (FTSEMIB)

- Modificato il 31/8/2012 12:04
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Grafico Intraday: Ftse MibGrafico Storico: Ftse Mib
Grafico IntradayGrafico Storico

BENVENUTI

WELCOME

WILLKOMMEN

BIENVENUE

歡迎光臨

 





http://www.inepar.com.br/







Lista Commenti
56 Commenti
1  
1 di 56 - 26/6/2012 03:09
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Società di ingegneria del gruppo
ieasa.jpg
2 di 56 - 26/6/2012 03:12
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Grupo Inepar
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde abril de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Este artigo ou secção contém uma lista de fontes ou uma única fonte no fim do texto, mas esta(s) não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
O Grupo Inepar é um grupo industrial brasileiro, com origem no estado do Paraná que atua nas áreas de construção de equipamentos de energia, telecomunicações, etc.
[editar]História

Em 1953 surge a ENCO - Engenharia e Comércio Ltda.
Em 1968 é criada a INELCO - Indústrias Elétricas e Comércio Ltda.
Em 1971 a INELCO sofre alteração na sua razão social passando a se chamar INEPAR - Indústrias Eletromecânicas do Paraná Ltda.
Em 1975 a INEPAR Ltda sofre transformçãoes passando a se chamar INEPAR S/A.
Em 1976 ocorreu a incorporação da ENCO, criando a INEPAR S/A Indústria e Construções. Criação da IBR - Indústria Brasileira de Relés S/A.
Em 1977 acontece a implantação da INEPAR S/A Indústria e Construções na Cidade Industrial de Curitiba.
Em 1980 a Inepar abre seu capital social.
Em 1982 a Inepar S/A incorpora a IBR - Indústria Brasileira de Relés S/A.
Em 1986 a Inepar S/A adquire da Westinghouse do Brasil S/A todo o maquinário e tecnologia para fabricação de capacitores.
Em 1987 a Inepar adquire da Westinghouse do Brasil S/A a tecnologia para a fabricação de chaves "CSL" e "PWT de Aterramento" para Banco de Capacitores. A Aquisição, junto a Westinghouse Corporation (EUA), da Unidade Industrial de Campinas para a fabricação de semicondutores de potência.
Em 1991 a Inepar incorporação a Divisão de Sistemas de Automação da Microlab S/A. Aquisição da Politel para capacitores BT.
Em 1992 a Inepar realiza uma Joint-venture com a General Electric do Brasil S/A em medidores para toda a América do Sul.
Em 1993 a Fundação do Banco Central do Brasil - CENTRUS - passa a fazer parte do capital votante da INEPAR S/A Indústria e Construções.
Em 1995 a Inepar realiza uma Joint-venture com a HUBBELL Inc., dos EUA.
Em 1996 a Inepar faz a aquisição da Sade Vigesa Industrial e Serviços S/A.
Em 1997 a Inepar faz Joint-venture com a Landis & Gyr (hoje Siemens Metering Ltda). Joint-venture com a Mastec Inc., dos EUA.
Consolidação da política de distribuição de ações. Joint-venture com a GE Hydro Canadá. Criação da Inepar-FEM Equipamentos e Montagens S/A (Joint-venture Bradesco/CSN/Inepar/BNDESPar).
Acordo de Cooperação Empresarial com a CAF - Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles, para a produção de equipamentos metroferroviários.
Aquisição da IESA - IESA
Em 1998 - Participação na reestruturação da Nordon S/A Indústrias Metalúrgicas. Joint-venture com a Arteche (Espanha) - fabricação de transformadores de medida.
Em 1999 - Joint-venture com a Lucent Technologies Inc. Reestruturação do Grupo Inepar em três grandes divisões de negócios, ficando a Inepar S/A
Indústria e Construções como a divisão para negócios de Equipamentos, Montagens e Serviços de infra-estrutura nas áreas de Energia, Telecomunicações e Petróleo entre outras.
Em 2000 - A Inepar Consolida o Plano de Reestruturação Organizacional e Societária, com a incorporação da IESA e Sade Vigesa Industrial e Serviços S/A.
Assinado Acordo de Tecnologia com a L&H A.S. para equipamentos de exploração de petróleo. Recorde de vendas atingindo uma carteira de pedidos em dezembro de 2002 acima de R$ 1 Bilhão
Em 2001 - Recorde de Faturamento anual da Inepar Indústria e Construções R$ 841 milhões (Receita Bruta sem Joint Ventures) e R$ 967 milhões (com Joint Ventures)
Em 2003 - Implantação e consolidação do Centro Empresarial Industrial do Grupo Inepar, com a transferência da Unidade de Curitiba para Araraquara, bem como a transferência da matriz e todas as suas atividades também para Araraquara
Em 2007 - Inepar amplia joint venture com a GE e passa a ser centro mundial de hidrogeração de energia

3 di 56 - 26/6/2012 03:15
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
..
empresa_inepar_iesa_site_02.jpg
4 di 56 - 26/6/2012 03:16
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
..
images?q=tbn:ANd9GcRzjYvdgckNI_cavgmNNZkG6XAaYgj1VjHr1R0_1_wk7jbB62NU
5 di 56 - 26/6/2012 03:18
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Facciamo vedere un po 'di cultura brasiliana agli italiani.
6 di 56 - 26/6/2012 03:20
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
..
familias.jpg
7 di 56 - 26/6/2012 03:21
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Atilano de Oms
772235.jpg
8 di 56 - 26/6/2012 03:24
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
..
images?q=tbn:ANd9GcQhzDdd_bKIl-csFAVH9X7BeTz_sMFqguxr4ZQ5NsYyBNNWUF02ZA
9 di 56 - 26/6/2012 03:27
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Inepar Group
Da Wikipedia, l'enciclopedia libera.

Questo articolo o sezione deve essere wikificado (dall'aprile 2011).
Aiutaci a formattare questo articolo secondo le linee guida stabilite in stile libro.

Questa pagina deve essere riciclato secondo il libro stile (dall'aprile 2011).
Sentitevi liberi di modificarlo in modo che possa raggiungere un livello di qualità.

Questo articolo o sezione contiene un elenco di fonti o di un fine unico del testo, ma questo (s) non sono citati in questo articolo, che compromette l'affidabilità delle informazioni. (Dal mese di aprile 2011)
Si prega di migliorare questo articolo attraverso l'introduzione di note, citando fonti, inserendoli nel testo quando necessario.
Inepar Group è un gruppo industriale brasiliano, che ha avuto origine nello stato di Parana, che opera nella costruzione di impianti di energia, telecomunicazioni, ecc.
[Modifica]

Nel 1953 arriva la ENCO - Engenharia e Comercio Ltda.
Nel 1968 viene creato INELCO - Electrical Industries e Comercio Ltda.
Nel 1971 INELCO subisce cambiamenti nella sua denominazione sociale INEPAR cambiando il suo nome - industrie elettromeccaniche di Paraná Ltda.
Nel 1975 INEPAR Ltd. soffre transformçãoes INEPAR cambiando il suo nome in S / A.
Nel 1976 si è verificato l'incorporazione di ENCO, creando INEPAR S / A nell'industria e nell'edilizia. Creazione della IBR - Relay Industria brasiliana S / A.
Nel 1977 la distribuzione avviene INEPAR S / A Settore Edilizia e la Città Industriale di Curitiba.
Inepar Nel 1980 apre il suo capitale.
Nel 1982 Inepar S / A incorpora la IBR - brasiliana Relay Industria S / A.
Nel 1986 Inepar A / S acquisisce Westinghouse in Brasile, S / A tutti i macchinari e tecnologie per la fabbricazione di condensatori.
Nel 1987 Inepar acquisire Westinghouse dal Brasile S / Una tecnologia chiave per la produzione "CSL" e "messa a terra PWT" per il banco di condensatori. L'acquisizione, insieme a Westinghouse Corporation (USA) Unità industriale di Campinas per la fabbricazione di semiconduttori di potenza.
Nel 1991 Inepar incorporare la divisione di sistemi di automazione Microlab S / A. Acquisizione di BT Politel per condensatori.
Nel 1992 Inepar esegue una joint venture con General Electric del Brasile, S / A in metri per tutto il Sud America
Nel 1993 la Fondazione della Banca Centrale del Brasile - CENTRUS - entra a far parte del capitale votante di INEPAR S / A nell'industria e nell'edilizia.
Nel 1995 Inepar esegue una joint venture con Hubbell Inc., negli Stati Uniti.
Nel 1996 Inepar subordina l'acquisizione di Sade Vigesa e Servizi Industrial S / A.
Nel 1997 è Inepar Joint-venture con la Landis & Gyr (ora Siemens Metering Ltd.). Joint-venture con Mastec Inc., negli Stati Uniti.
Consolidamento delle azioni politiche di distribuzione. Joint-venture con GE Hydro Canada. Creazione di Inepar-FEM e montaggio apparecchiature A / S (joint venture Bradesco / CSN / Inepar / BNDESPar).
Affari accordo di cooperazione con CAF - Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles, per la produzione di attrezzature metroferroviários.
Acquisizione della IESA - IESA
Nel 1998 - Partecipazione alla ristrutturazione di Nordon S / A industrie siderurgiche. Joint-venture con Arteche (Spagna) - fabbricazione di trasformatori di misura.
Nel 1999 - Joint venture con Inepar Lucent Technologies Group Inc. di ristrutturazione in tre divisioni principali, ottenendo Inepar S / A
Industria e settore delle costruzioni come la divisione delle apparecchiature, Assemblee e delle infrastrutture dei servizi nei settori Energia, Telecomunicazioni e olio tra gli altri.
Nel 2000 - Inepar Consolida Piano di ristrutturazione organizzativa e di Corporate, con l'incorporazione di IESA e Sade Vigesa e Servizi Industrial S / A.
Tecnologia Firmato accordo con L & H quanto riguarda le attrezzature petrolifere. Vendite record raggiungendo un portafoglio ordini nel dicembre 2002, oltre 1 miliardo di dollari
Nel 2001 - Record Fatturato dell'industria Inepar e gli edifici R $ 841 milioni (reddito lordo, senza joint venture) e 967 milioni dollari (con joint venture)
Nel 2003 - Attuazione e il consolidamento del Centro Enterprise Industrial Group Inepar, con il trasferimento di Curitiba all'unità Araraquara, così come la matrice di trasferimento e tutte le sue attività anche a Araraquara
Nel 2007 - si espande Inepar joint venture con GE e diventa il centro mondiale di energia idroelettrica
10 di 56 - 26/6/2012 11:47
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
..
p40.jpg
11 di 56 - 26/6/2012 11:51
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
QUIP S/A
quip.jpg
http://www.quip.com.br
12 di 56 - 26/6/2012 11:52
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
P55 - Roncador


 

Cambiare

 

P-55 in un guscio di noce

 

La battuta è stato contratto da Petrobras per svolgere un progetto innovativo, se non per intero sicuramente innovativo nel nostro paese.

Il contratto, pari a 950 milioni di U $ D, che è stato firmato per la fase di integrazione delle parti superiori e Semi-Sub P-55. Il desiderio di semplificare il processo e la metodologia utilizzata per il funzionamento della piattaforma Petrobras ha portato ad assumere una esperienza reputazione designer e prestigio internazionale, con l'obiettivo di sviluppare un design ottimizzato.

Questo progetto, con le diverse ipotesi che erano state utilizzate in Brasile per diversi anni, è stato dettagliato da portata QUIP come parte di un contratto che include anche la fabbricazione di tre moduli, eliporto, la torcia, le attrezzature e tutto l'integrazione con rimanenti sei moduli e lo scafo sarà fornita da Petrobras.

Con la stessa intensità e la velocità che funziona il polo navale Rio Grande sono stati in crescita, l'aumento sfide. Uno di questi è la formazione di manodopera qualificata a lavorare nel montaggio di piattaforme e navi da costruire nel porto di Rio Grande. Vivere con il cambiamento climatico, tipica dello stato e le scadenze per il completamento degli ordini effettuati dal Petrobras, sempre più scarse, sono anche gli ostacoli che devono essere affrontate. Anche con tutte le difficoltà, i lavori vanno da resistenza a resistenza.

L'impianto processo di P-55 è suddiviso in aree e moduli che sono montati e interconnessi al Deck Box, quando si entra in funzione avrà una capacità produttiva di 180.000 barili al giorno e 6.000.000 m3 / d di gas.

 

P-55 numeri
1. P-55 e la comunità di Rio Grande e Pelotas:
           uno. La generazione di posti di lavoro diretti: media = 1500 uomini, 3000 uomini di punta =
           b. Generazione indiretta dei lavori: 4500
           c. Generazione di reddito: $ 150 milioni
2. Caratteristiche principali:
           uno. Piattaforma semisommergibile
           b. Lunghezza: 104m x 94m Larghezza (Foot Print)
           c. Sistema di ormeggio fisso con 25 linee di ormeggio
           d. Elaborazione del petrolio - 180.000 barili al giorno
           e. Compressione gas - 6.000.000 m3/giorno a 300 bar ass
           f. Elaborazione di liquido - 200.000 barili al giorno
           g. Trattamento delle acque di produzione - 180.000 barili al giorno
           h. Sistema di iniezione d'acqua - 50.000 m3/giorno a 200 bar abs
           i. Sistema di elevazione a gas - 400 000 bar ass a 180 m3/giorno
           j. Modulo di alloggio per 100 occupanti
           k. API olio gravità - 22 °
           l. Arrivo della temperatura dell'olio - 45 ° C
           m. Trattamento temperatura - 170 ° C
           n. Profondità della profondità dell'acqua: 1790m
           la. Distanza dal 150 chilometri coste brasiliane
           p. Train Separazione (2 x 100.000 barili al giorno) - 4 pompe di esportazione del petrolio
           q. I treni di compressione (3 mm x 2,0 Nm3 / d)
           r. Gas trattamento: 2 CO2 rimozione Torres (ammina), una torre di disidratazione (TEG)
           s. Water Injection Treatment: 1 Desaeradora vuoto, 1 unità per la rimozione di Sulfate
               Acqua per tre pompe di iniezione
           t. Pompe antincendio (2 x 2000 m3 / h)
           u. Sistema Generator + WHRU 96 MW
           v Sistema di raccolta acqua del mare 6310 m3 / h
           w. Collettori di sistema:
               2 Controllo di collettori e alzata a gas
               2 Mini Collettori Water Injection
               A collettori di controllo e di esportazione del gas
13 di 56 - 26/6/2012 11:57
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
IESA
slide_m4.jpg
14 di 56 - 26/6/2012 12:42
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Riadattamento e di business goccia parti piano di Petrobras
I numeri del mercato dello stato dispiacere, i prezzi delle azioni è sceso di oltre l'8%



Reajuste e plano de negócios derrubam ações da Petrobras
Números da estatal desagradam mercado; preço das ações caiu mais de 8%


http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1268940&tit=Reajuste-e-plano-de-negocios-derrubam-acoes-da-Petrobras
15 di 56 - 26/6/2012 13:55
borsanera N° messaggi: 723 - Iscritto da: 31/1/2012
Suggerisco di non usare traduttori online: non funzionano per niente. Intendiamo il portoghese a sufficienza: è una lingua romanza come l'italiano e chi di noi non è negato per le lingue ne capisce il senso.
16 di 56 - 26/6/2012 16:36
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Quotando: borsaneraSuggerisco di non usare traduttori online: non funzionano per niente. Intendiamo il portoghese a sufficienza: è una lingua romanza come l'italiano e chi di noi non è negato per le lingue ne capisce il senso.



Agradecemos pela fidalguia a qual fomos tratados aqui Advfn(Italia). abraços
17 di 56 - 26/6/2012 16:39
borsanera N° messaggi: 723 - Iscritto da: 31/1/2012
Ciao.
18 di 56 - 26/6/2012 16:44
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Quotando: borsaneraCiao.



Visitem o forum Brasileiro. Empresas com preços abaixo do valor.


19 di 56 - 26/6/2012 17:18
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012

Graça expõe problemas e reprograma a Petrobras

Graça Foster, presidente: "Trabalhamos sobre total desconforto, 365 dias por ano para atender a demanda de todos".
Ao detalhar ontem o plano de investimentos de US$ 236,5 bilhões da Petrobras, a presidente da companhia, Graça Foster, apontou que a estatal vinha divulgando metas que sistematicamente descumpria, convivia com falta de planejamento, controles insuficientes e ineficiência operacional. As antigas projeções de produção, consideradas irrealistas pelo mercado e, agora, assumidas pela nova administração, indicou a presidente, contavam com a sorte para serem atingidas.

"Não é possível considerar milagres na hora que tem demanda forte mundialmente e também dentro do Brasil", disse a presidente da Petrobras ao apresentar todas as metas de produção não cumpridas desde 2003.

Graça Foster, que assumiu a diretoria de Gás e Energia em setembro de 2007, usou seu estilo franco ao responder perguntas de jornalistas e analistas ao apontar o que considerou como ineficiências da empresa. Um analista curioso para saber se as novas metas de produção - que reduzem em até 1 milhão de barris a produção em determinado mês de 2017 - traziam conforto, recebeu a seguinte resposta da presidente: "Aqui, ninguém trabalha com conforto de absolutamente nada. Conforto é uma palavra proibida entre nós. Nós trabalhamos sobre total desconforto. Aqui é desconforto 365 dias por ano para atender a demanda de todos os senhores e senhoras".

O discurso ouvido ontem indicou que a companhia costumava adquirir antecipadamente equipamentos de projetos ainda não aprovados em todas as fases. Foi o que Graça deu a entender quando se referiu a diversos projetos da empresa, incluindo refinarias. Procurado, o ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli, secretário de Planejamento da Bahia, disse ao Valor que não ouviu a apresentação de Graça porque estava em uma celebração da independência do Estado e, por isso, não iria comentar.

A nova presidente da Petrobras também fez questão de ressaltar que os atrasos que a companhia enfrenta não são causados apenas pela política de conteúdo local. Mostrou um quadro detalhando as datas de entrega de 14 sondas de perfuração construídas no exterior com conteúdo local zero e que foram entregues com atrasos variando entre 83 dias até 864 dias - caso da Schain Amazônia, equipamento construído na China.

No quesito atrasos, a refinaria do Nordeste, que está sendo construída em Pernambuco, vai ficar pronta só em novembro de 2014, com três anos de atraso e preço US$ 3,7 bilhões acima do planejado (US$ 13,362 bilhões).

Em certo momento da apresentação de ontem, Graça Foster disse que os atrasos não são uma regra geral nos projetos da Petrobras. "Existem fatos, dados e números que mostram que a grande maioria de nossos projetos, projetos importantes, têm sido concluídos a contento. Existem pontos fora da curva", afirmou a executiva, citando em seguida a refinaria de Pernambuco, da qual a venezuelana PDVSA tem 40% mas está com dificuldades para oferecer garantias ao BNDES.

"Certamente que a história da refinaria Abreu e Lima, em que nós estamos com 55% de realização física, é uma história a ser aprendida, a ser escrita e lida pela companhia, de tal forma que ela não seja repetida".

Já a refinaria que vai processar 165 mil barris de óleo pesado no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) saiu do orçamento imediato e não faz parte do plano de investimentos de US$ 208,7 bilhões de projetos com todas as fases aprovadas.

Ao mencionar o Comperj, adiado algumas vezes, a última para setembro de 2014, Graça foi dura ao dizer que nenhum diretor da companhia está autorizado a falar sobre novos prazos desse e outros projetos. Segundo a executiva, a nova gestão está fazendo um detalhamento até para saber quanto custam e o que já foi feito. "O físico e o financeiro andam juntos", ressaltou.

Quanto às refinarias do Maranhão e do Ceará, o diretor de Abastecimento, José Carlos Cosenza, disse que estão no plano estratégico de US$ 236,5 bilhões e recebendo recursos compatíveis com a atual fase [do projeto]. "Mas é evidente que têm que ter prazo, custo e rentabilidade".

A autonomia dos novos diretores é mais restrita agora, como fez questão de ressaltar. "O diretor não tem autorização de, por si, decidir fazer investimentos acima daquilo que está previsto para resolver o problema de desempenho do projeto. Evidentemente estou falando dos grandes projetos da companhia, responsáveis pela produção, responsáveis pelo escoamento do petróleo e gás produzidos", afirmou Graça.

A Petrobras vai investir US$ 43,7 bilhões no desenvolvimento da produção de petróleo na área da camada pré-sal entre 2012-2016. O valor responde por 49% dos investimentos previstos na área de desenvolvimento da produção da petroleira no período, de US$ 89,9 bilhões. No total, a área vai receber 131,6 bilhões no Brasil até 2016, o equivalente a 60% do investimento da companhia. A área internacional ficará menor. Com investimentos de US$ 10,7 bilhões, tem várias ativos que poderão ser vendidos. E os investimentos que surgirem terão que ser mais rentáveis do que qualquer projeto no Brasil para serem levados adiante.

Também descumprida, a meta de desinvestimento de ativos da Petrobras, agora de US$ 14,8 bilhões, será executada esse ano, como garantiu o diretor financeiro, Almir Barbassa. Ele citou como exemplo o desbloqueio de R$ 4,5 bilhões em recursos usados como garantias para a Petros. " É tão importante quanto aumentar o preço da gasolina", afirmou Graça Foster. "É como se fosse um projeto de produção de petróleo ou gás natural".




© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2727930/graca-expoe-problemas-e-reprograma-petrobras#ixzz1yuf3OOpy
20 di 56 - 26/6/2012 18:36
DBFGROUP N° messaggi: 2671 - Iscritto da: 31/3/2012
Espera por reunião da UE traz instabilidade às bolsas
Marcelo Ribeiro (mribeiro@brasileconomico.com.br)
26/06/12 13:31


--------------------------------------------------------------------------------

Os problemas do sistema bancário da Espanha ficaram ainda mais evidentes após a Moody's cortar a nota de 28 instituições financeiras do país
Collapse Notícias Relacionadas
Inflação em São Paulo recua para 0,21%, aponta Fipe 08:06

Confiança do consumidor melhora na Alemanha 08:25

Custo da Construção tem alta de 1,31% em junho 08:38

Espanha paga três vezes mais para emitir dívida 09:43

Preços dos imóveis nos EUA recuam 1,9% em abril 10:08

Intenção de consumo das famílias recua 0,6% em junho 10:55

Crédito avança 1,7% em maio; inadimplência chega a 8% 10:59

Confiança do consumidor dos EUA retrai em junho 11:15

Atividade industrial de Richmond recua em junho 11:38

Banco Central fará leilão de swap cambial 12:33
Collapse Comunidade
Partilhe: Nem mesmo os indicadores americanos abaixo das previsões são suficientes para desanimar os investidores.

Depois de um pregão em que o pessimismo prevaleceu, os índices de ações mundiais operam com volatilidade nesta terça-feira (26/6).

De acordo com Alan Oliveira, analista financeiro da FuturaInvest, esse comportamento indefinido deve ser mantido até o início da reunião dos líderes da União Europeia (UE), que acontece no final da semana, nos dias 28 e 29 de junho.

"Em meio a dados negativos, as bolsas devem operar sem direção definida, com tendência de baixa, em função das expectativas pessimistas que assolam os investidores quando o assunto é o encontro dos líderes da UE", explica Oliveira.

Os problemas do sistema bancário da Espanha ficaram ainda mais evidentes, após a agência de classificação de risco Moody´s cortar a nota de 28 instituições financeiras do país. Entre eles, destaque para a redução de rating dos maiores bancos do país, Santander e BBVA.

"Esse corte da nota dos bancos da Espanha já era esperado. Mesmo assim, é um fator negativo desta sessão pelo menos para as bolsas da região", disse Oliveira.

Já a confiança do consumidor alemão avançou para 5,8 pontos em julho, registrando leve melhora na comparação com o mês anterior.

Por lá, o índice CAC 40, da França, perdeu 0,30%; na Alemanha, o DAX subiu 0,07%; enquanto no Reino Unido, o FTSE 100 retraiu 0,07%.

Nos Estados Unidos, os investidores assimilam o desempenho ruim dos indicadores domésticos.

"O pessimismo prevalece entre os agentes, principalmente após a divulgação da confiança do consumidor americano. O índice da atividade industrial de Richmond também desencadeia a ligeira queda. Ainda assim, as bolsas operam de lado", acrescenta Oliveira.

Mesmo assim, o Dow Jones ganha 0,07%; o S&P 500 sobe 0,21%; e o Nasdaq avança 0,35%.

Por aqui, o principal índice de ações da bolsa brasileira recuava 0,07%, aos 53.767 pontos, com giro financeiro de R$ 2,46 bilhões.


56 Commenti
1  
Titoli Discussi
BITI:FTSEMIB 17,495 1.0%
Ftse Mib
Ftse Mib
Ftse Mib
Indici Internazionali
Australia 1.8%
Brazil -1.0%
Canada 0.1%
France 1.2%
Germany 1.8%
Greece 1.3%
Holland 1.1%
Italy 1.0%
Portugal 0.9%
US (DowJones) -0.0%
US (NASDAQ) 0.4%
United Kingdom -0.4%
Rialzo (%)
BIT:MTV 2.23 9.6%
BIT:ELIN 6.90 8.7%
BIT:FM 3.29 7.7%
BIT:BAY 61.79 7.5%
BIT:IWB 14.80 6.9%
BIT:SFL 0.71 6.7%
BIT:DIB 20.90 6.6%
BIT:AGL 4.54 6.5%
BIT:POR 14.95 6.4%
BIT:MTF 0.05 6.0%
La tua Cronologia
BITI
FTSEMIB
Ftse Mib
Registrati ora per visualizzare questi strumenti nella tua watchlist streaming.

Il Monitor ADVFN ti permette di visualizzare fino a 110 titoli ed è completamente gratuito.

Accedendo ai servizi offerti da ADVFN, ne si accettano le condizioni generali Termini & Condizioni

P: V: D:20200525 09:16:48